Gerir as emoções das crianças

 

Os primeiros anos de vida são um período fundamental para o desenvolvimento físico e mental de uma criança. Durante este período, a criança terá que passar por um processo de aprendizagem sobre as suas emoções.

 

Antes dos 4 anos de idade, como as suas capacidades cerebrais ainda não são maduras o suficiente para analisar e canalizar as suas emoções, podem ocorrer reações exacerbadas. Os pais podem ficar preocupados e desamparados diante dessas situações difíceis de gerir.

 

Entrevista com o Dr. Raynaud, psiquiatra.

O meu filho está ansioso

A ansiedade está frequentemente presente durante o período de construção da infância. A imaturidade do cérebro da criança não permite que esta descodifique o ambiente envolvente de forma clara e legível.

A ansiedade pode manifestar-se através de vários sinais: inquietação, distúrbios alimentares, problemas de sono e atraso na aprendizagem.

Para alguns, a ansiedade manifesta-se através de sintomas de angústia, pesadelos, medo do escuro. Para outros, é o medo do desconhecido, a origem da ansiedade. Estas crianças têm uma necessidade constante de antecipar porque têm medo do poderá acontecer. Frequentemente, são crianças sensíveis à natureza do seu ambiente, muitas vezes referido como altamente emocional.

Outros ficam extremamente inquietos, com fases alternadas de inquietação e períodos de inatividade e depressão.

Por fim, outras crianças tornam-se mais autoritárias, não tolerando frustrações ou contradições.

excès émotions enfant boironmask

O meu filho está inquieto

Este é um motivo comum de preocupação dos pais, a agitação permite que a criança expresse a ansiedade que não é capaz de compreender e identificar.

Em algumas crianças, pode manifestar-se com nervosismo, irritabilidade, raiva e rejeição da contradição.

Outros podem ter dificuldade em concentrar-se e prestar atenção.

 

O meu filho está com raiva

"A raiva costuma ser a única forma de uma criança mostrar o seu desconforto emocional."

Os ataques de raiva podem ser violentos e terminar em espasmos.

A criança também pode expressar a sua raiva através de mau humor, violência física, insatisfação constante e rejeição dos outros.

 

O meu filho é tímido

A timidez é um distúrbio comportamental que afeta a maneira como se comunica e como se relaciona com os outros. A criança, em contato com o outro, fica muito constrangida e com uma sensação de desconforto. Gradualmente, a criança pode ter tendência em isolar-se.

As manifestações são inúmeras e podem tornar-se incapacitantes para a criança. Em alguns, o rosto alterna entre a palidez e o vermelho, com tremores. A criança transpira e por vezes pode gaguejar.

Emocionalmente, o medo geralmente domina.

É fundamental saber que a timidez não é uma patologia. Não esqueçamos que muitas vezes a timidez é um sinal de sensibilidade, emotividade e inteligência.

Como é que a homeopatia pode responder a estes distúrbios?

Uma das vantagens da homeopatia, além da sua ausência de toxicidade, é cuidar da criança de forma individualizada, de acordo com os sintomas observados.

É uma ferramenta valiosa para orientação dos filhos e dos respetivos pais nesta aprendizagem sobre emoções, além das ações parentais, como construir momentos de proximidade e cumplicidade com os nossos filhos.

O tratamento homeopático ajudará, em primeiro lugar, a criança a controlar melhor as suas emoções e, de seguida, a trabalhar o seu comportamento. A medicação pode ajudá-lo a moldar a sua forma de agir diante das dificuldades.

 

“A homeopatia pode apoiar o indivíduo na regulação das suas emoções e sentimentos, e de uma forma mais serena” concluiu Dr. Raynaud.

Porque razão o relacionamento pais-filhos é tão importante?

Uma criança que mostra raiva, ansiedade, inquietação e timidez precisa de se sentir segura. Uma criança, também pode ser sensível a todas as mudanças, por isso exige previsibilidade. De modo geral, estas crianças são muito exigentes consigo mesmas; os pais têm que mostrar que é necessário cometer erros para aprender.

Seja aconselhado pelo seu médico, para encontrar o tratamento homeopático correto para ajudar a criança a controlar as suas emoções.

Crianças
Bem-estar

Partilhar :

Facebook
Linkedin
test@tes.fr
ok

Artigos relacionados: