CE1A17A6-019E-4BA1-9840-32FABDCF3286
A sa√ļde √© um estado de completo bem-estar f√≠sico, mental e social e n√£o consiste apenas na aus√™ncia de doen√ßa ou enfermidade.
A sa√ļde √© um estado de completo bem-estar f√≠sico, mental e social e n√£o consiste apenas na aus√™ncia de doen√ßa ou enfermidade.

Pre√Ęmbulo da Constitui√ß√£o da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde, 22 de julho de 1946

A medicina integrativa, a medicina que re√ļne todas as medicinas

Porque hoje a sa√ļde √© definida n√£o apenas pela aus√™ncia de doen√ßa, mas como um estado completo de bem-estar f√≠sico, mental e social; a medicina deve evoluir para uma abordagem centrada no indiv√≠duo, atrav√©s de cuidados personalizados. Em sinergia com a medicina convencional, as abordagens complementares s√£o cada vez mais utilizadas em todo o mundo. Estas respondem a essa necessidade de tomar aten√ß√£o aos doentes, al√©m de cuidar deles.

Neste contexto, a medicina integrativa representa a evolu√ß√£o natural do modelo da medicina. Este conceito re√ļne, numa abordagem coordenada, a medicina convencional e as medicinas complementares. A medicina integrativa baseia-se em dados comprovados sobre a efic√°cia e seguran√ßa dos m√©todos propostos. Adicionalmente, considera cada doente como sendo √ļnico. Ele √© um agente da sua sa√ļde. O seu estilo de vida, alimenta√ß√£o, a atividade f√≠sica que pratica e o seu bem-estar s√£o levados em conta, assim como a sua cultura e as suas cren√ßas.¬†

Medicinamask

Sabia que‚ÄĮ?¬†¬†

A Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde inclui na defini√ß√£o de medicina integrativa diferentes terapias medicamentosas e terapias de cuidados como tratamentos √† base de plantas, naturopatia, acupuntura, quiropraxia, osteopatia, bem como pr√°ticas relacionadas, incluindo yoga, tai chi, qigong, medicina termal...¬†

flormask

A homeopatia, uma terapia da medicina integrativa

A homeopatia incorpora a medicina integrativa porque partilha o seu princípio e modelo de cuidados.
Faz parte da medicina convencional porque utiliza medicamentos e recorre a profissionais de sa√ļde. Faz tamb√©m parte das medicinas complementares. De facto, permite acompanhar os doentes com o fim de melhorar a sua qualidade de vida, ao mesmo tempo que os torna agentes da sua sa√ļde.

A homeopatia corresponde tanto √† necessidade de tratar,¬†a ‚ÄúCURA‚ÄĚ; como √† necessidade de cuidar: o ‚ÄúCUIDADO‚ÄĚ.

 

A homeopatia associado a outras terapias para tratar as patologias graves

O conceito de medicina integrativa aplica-se perfeitamente às doenças crónicas e tem toda a legitimidade no acompanhamento de doentes com cancro.

A homeopatia n√£o trata o cancro, mas, juntamente com outros m√©todos terap√™uticos, faz parte do tratamento integrativo de doentes com cancro. Um estudo recente¬Ļ, realizado em Estrasburgo, indica que 30% dos doentes submetidos a tratamento do cancro utilizam a homeopatia como complemento ao tratamento da sua doen√ßa, tornando esta disciplina de pr√°tica m√©dica, de longe a mais utilizada na oncologia integrativa. Tal representa um aumento de 83% em compara√ß√£o com o mesmo estudo realizado em 2005 na mesma cidade.¬†

medecine integrativaplay

A Boiron, parceira do l‚ÄôInstitut Rapha√ęl

O Institut Rapha√ęl √© um centro de medicina integrativa situado em Levallois-Perret, que presta cuidados globais a pessoas que enfrentam um cancro. Em colabora√ß√£o com este centro de cuidados, que √© tamb√©m um polo de investiga√ß√£o e forma√ß√£o, organiz√°mos em 2019 a primeira edi√ß√£o das Jornadas de Oncologia Integrativa, reunindo profissionais de todo o mundo.¬†

A homeopatia para aliviar v√°rios sintomas

O recurso √† homeopatia tamb√©m responde frequentemente a uma necessidade m√©dica insuficientemente coberta pelos tratamentos alop√°ticos. √Č o caso da fadiga, n√°useas persistentes, ansiedade, tristeza e neuropatias perif√©ricas. Segundo os relatos dos doentes, estes sintomas, que podem ser descritos como sintomas √≥rf√£os, melhoram com a homeopatia em mais de 80% dos casos1.

1- Legrand A. √Čtude de la pr√©valence de l‚Äôutilisation des m√©decines compl√©mentaires par les patients atteints de cancer: √† partir de 535 questionnaires recueillis d‚Äôavril √† juin 2017 √† Strasbourg. Tese de medicina de 2018.¬†

Partilhar :

Facebook
Linkedin
test@tes.fr
ok